Michaelis
Melhoramentos Moderno Dicionário da Língua Portuguesa
Michaelis

Dicionário de Português Online

Significado de "olho"

lista por ordem alfabética: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

olho
o.lho
sm (lat oculu) 1 Anat Órgão da visão, par e simétrico, formado pelos globos oculares e seus anexos. 2 Olhar, vista. 3 Esforço da alma aplicado a um objeto; atenção. 4 Cuidado, vigilância. 5 Gota de gordura na superfície de um líquido. 6 Buraco ou furo onde se enfiam linhas ou fios. 7 Aro de ferramenta por onde se enfia o cabo. 8 ch O orifício do ânus. 9 Abertura por onde entra a água que faz mover a roda dos moinhos. 10 Vão nos tímpanos dos arcos da ponte, para dar maior vazão à água. 11 Tip A abertura no e que distingue esta letra do c. 12 Tip A espessura de um caráter de imprimir. 13 Tip Folha que precede a folha de rosto e contém apenas o título da obra; também chamada falsa folha de rosto, anterrosto ou falso frontispício. 14 Arquit Abertura redonda ou oval, nos tetos ou paredes dos edifícios, para lhes dar claridade. 15 Poro ou buraco em certas massas, especialmente nos queijos. 16 Orifício na parte superior e anterior dos tonéis, por onde se introduz o líquido; batoque. 17 Metal Buraco da fieira por onde passa o metal que se quer adelgaçar. 18 Bot Broto dos bolbos e tubérculos. 19 Arrofo ou capelo da tarrafa. O.-branco: peixe esqualo (Carcharias lamia); lombo-preto. O. clínico: argúcia profissional. O. comprido: com ambição, gula ou inveja: Pôr olho comprido em. O. da Providência: a Providência divina. O. da rua: lugar indeterminado para onde se manda alguém que se quer expulsar. O.-cozido, Reg (Nordeste): leucoma da córnea. O. d’água: ponto donde rebenta uma nascente; fonte natural perene. O. de águia: vista muito penetrante. O. de boi: a) janela redonda ou oval; b) Náut: buraco na parte anterior do navio por onde passam os cabos; c) Astr: meteoro luminoso que aparece ordinariamente pela manhã no horizonte, e indica mau tempo; d) negrume no ar que precede o tufão no Mar das Índias; e) nuvem grossa, carregada e quase negra; f) arbusto leguminoso trepador do Brasil, também chamado mucunã-do-mato; g) planta sapindácea (Nephelium longana); h) árvore sapindácea (Cardiospermum integerrimum); i) planta composta, também chamada buftalmo (Buphthalmum salicifolium); j) peixe marinho, carangídeo (Seriola lallandi); k) selo postal brasileiro cujo desenho lembra um olho e que pertence à série mais antiga do Brasil, emitido em 1843. O.-de-boi-falso: a) planta leguminosa-papilionácea; b) feijão-bravo (Centrosema latissimum). O.-de-boi-piranga: peixe marinho. O.-de-cabra: planta leguminosa (Ormosia minor). O. de cabra: selo postal do Brasil, menor que o olho de boi, pertencente à segunda série de emissão, feita em 1845. O.-de-cabra-miúdo: a) planta leguminosa-papilionácea (Rhynchosia lobata); b) planta leguminosa-papilionácea (Rhynchosia minima). O.-de-cabra-verde: planta leguminosa-mimosácea (Pithecolobium langsdorffii). O.-de-cão: peixe marinho (Priacanthus arenatus). O.-de-céu: peixe do litoral cearense. O. de ciclone: o mesmo que olho de temporal. O. de cobra: pessoa que tem mau-olhado. O. de Deus: o mesmo que olho da Providência. O. de fogo: albino. O.-de-fogo: peixe da Amazônia com olhos vermelhos e brilhantes. Pl: olhos-de-fogo. O. de gato: a) Miner: o mesmo que ônix; b) Miner: quartzo com agulhas de amianto; c) pequeno refletor (como, por exemplo, uma lente grossa, revestida atrás com metal polido), usado especialmente em sinais ao longo de estradas de rodagem e colocado de modo a refletir feixes de luz de faróis de automóveis. O.-de-gato: Bot: o mesmo que bonduque. O. de lebre: o mesmo que lagoftalmia. O. de matar pinto: o mesmo que olho de cobra. O. de mosquito, Reg ant (Minas Gerais): diamante de pouco peso e pouco valor. O.-de-peixe: planta da flora brasileira (Uromice euphorbiae). O. de peixe: nome dado pelos garimpeiros à calcedônia de cor branca; c) Med: enduração esbranquiçada e dolorosa, nos pés; calo não aflorado. O. de perdiz: calo redondo, nos dedos dos pés. O.-de-perdiz: planta ranunculácea (Adonis annuus). O.-de-pombo: planta leguminosa do Brasil (Rhynchosia phaseoloides). O. de porco, Reg (Centro e Sul): animal de olhar traiçoeiro, que requer cautela no lidar. O.-de-santa-luzia: o mesmo que trapoeraba. O. de secar pimenta ou pimenteira: o mesmo que olho de cobra. O.-de sogra: doce que consiste numa ameixa-preta aberta de um lado e recheada com doce de coco. O.-de-sol: besouro buprestídeo (Euchroma gigantea). O. de sol: curto surgir do Sol em céu coberto. O. de temporal, Meteor: a região de calmaria, no centro de um ciclone tropical. O. de tigre: nome dado às ágatas pelos mineradores de diamantes. O.-de-vidro: a) peixe carangídeo (Seriola dumerili); b) espécie de abelha, que faz o seu ninho debaixo da terra. O. do touro: estrela fixa de primeira grandeza na constelação do Touro. O. gázeo, Zootécn: olho com a íris esbranquiçada e azulada. O. gordo, pop: mau-olhado. O. mágico: a) dispositivo instalado em portas para permitir que se veja de dentro por fora; b) Eletr: expressão usada popularmente para designar a válvula de sintonização usada nos receptores modernos, também conhecida como olho elétrico. O.-mecânico: no turfe, equipamento eletrônico que registra a passagem dos parelheiros pelo disco final. O.-mole, Ictiol: o mesmo que goraz. O. nu: olho desarmado, isto é, não auxiliado com qualquer instrumento óptico. O. pineal: epífise cerebral dos batráquios. O. roxo: espécie de mandioca de raiz comprida. O.-santo, gír: o Sol. O. vivo: agudeza de espírito; esperteza, percepção. O. vivo!, interj Serve pare alertar alguém quanto às intenções de outrem. Olhos das bigotas, Náut: furos em que laboram os colhedores. O.-de-boneca: planta sapindácea (Paullinia elegans). O. de caranguejo: concreções calcárias que se encontram no estômago do caranguejo na fase de muda. O. de esguelha: a) olhos do que olha obliquamente; b) olhos de invejoso. O. de garça: olhos esverdinhados ou verde-azulados. O. de gato: designação de pessoa que tem os olhos esverdinhados. O. de lince: boa vista. O.-de-porco: arbusto melastomatáceo (Miconia albicans). O. de sapiranga: olhos envermelhecidos. O.-do-diabo: a) planta composta (Baccharis schultzii); b) planta iridácea (Sisyrinchium chilense). O. esgazeados: a) olhos incendiados em cólera ou espantados; b) olhos de louco furioso. O. longos: os que miram com muita atenção ou com avidez para enxergar o objeto desejado. O. maganos: olhos que revelam malícia. O. magoados: a) olhos chorosos; b) o mesmo que olhos pisados. O. matadores: olhos sedutores, tentadores. O. papudos: olhos de pálpebras grandes e carnudas. O. pisados: olhos rodeados de um círculo azulado. O. rasos d’água: olhos lacrimosos. O. torcidos: a) olhos vesgos; b) olhos de inveja. O. turvos: olhos chorosos. O. vivos: olhos animados, expressivos. A olho: calculando só pela vista; sem pesar nem medir. A olho nu: com a vista desarmada de qualquer instrumento óptico. A olhos vistos: de modo que todos vejam, à evidência. Abrir o olho: tomar cuidado para não ser enganado. Abrir os olhos: procurar conhecer as coisas como são, para tirar proveito e evitar as que possam prejudicar. Abrir os olhos de alguém: fazer ver. Baixar os olhos: a) pô-los no chão, de vergonha; b) olhar (alguém que se supõe superior) para assunto de outrem, que se supõe menos importante: Baixe os olhos para a pobreza dessa gente. Bons olhos o vejam!: frase que se diz a pessoa estimada que há muito tempo não vemos. Comer com os olhos: cobiçar. Custar os olhos da cara: ser muito caro. De olhos fechados: sem examinar. Estar com os olhos em: vigiar. Estar com o olho na estrada: estar prestes a partir; estar interessado em partir logo. Fechar os olhos: a) morrer; b) não ver algo irregular ou que exige correção. Levantar os olhos: dirigir o olhar para o alto. Levantar os olhos ao céu: implorar o auxílio divino. Chupar o olho, gír mil: a) castigar um subordinado por falta cometida; b) cobrar extorsivamente por serviço ou empréstimo. Menina do olho: pupila. Menina dos olhos: algo ou alguém muito querido. Meter pelos olhos adentro: tornar evidente. Não pregar os olhos: não dormir. Não tirar os olhos de: não desviar a vista de; não cessar de contemplar; não deixar de seguir os movimentos de. Num abrir e fechar de olhos: rapidamente, num momento. Olho por olho, dente por dente: vingança correspondente à ofensa ou ao dano. Passar os olhos: ler ou ver ligeiramente. Pôr no olho da rua: despedir, expulsar. Ter lume no olho: ser esperto. Tirar ou comer os olhos da cara: explorar, extorquir dinheiro. Um pau por um olho: grande vantagem.

© 1998-2009 Editora Melhoramentos Ltda. © 2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados